quinta-feira, 27 de abril de 2017

Congresso Nacional de Hotéis será em maio

Realização da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, o Congresso Nacional de Hotéis (Conotel) tem sua 59ª edição marcada para o período de 17 a 19 de maio, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Com o evento, a mais antiga entidade do trade turístico brasileiro, de 80 anos, objetiva reunir os agentes da cadeia produtiva do turismo para fomentar discussões técnicas, legislativas e jurídicas e buscar soluções para enfrentamentos dos próximos anos. Agora em 2017, o tema geral “Brasil rumo a 2020, crescimento sustentável da hotelaria” propiciará abordagens sobre assuntos ligados ao desenvolvimento e à sustentabilidade da indústria hoteleira no país. “Nosso desejo, neste momento de crise econômica e política, com altos tributos e baixa ocupação, é contribuir com informações atualizadas, capazes de ajudar a ampliar a capacidade do setor de atrair investimentos, clientes e obter lucratividade”, salienta Dilson Jatahy Fonseca Junior, presidente da ABIH. 

Fenavinho vai completar 50 anos

Nesse ano do seu cinquentenário, a Festa Nacional do Vinho-Fenavinho merecerá uma comemoração representativa da sua importância. O primeiro evento foi realizado em 1967, transformando a cidade gaúcha de Bento Gonçalves em capital brasileira da bebida. Para tanto, a organização da festividade recebeu sugestões de atividades para integrar a programação da edição 2017.

O projeto comemorativo aos 50 anos da primeira festa já tem, inclusive, um selo comemorativo. A programação de 2017 deverá ser recheada de atrações, shows, exposições, ao lado de tradicionais apelos, como a gastronomia típica, mostra, venda de vinhos etc.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Fórum de Turismo de Atibaia será em maio


Reforçando as ações com o foco no desenvolvimento turístico e de forma sustentável, o ARC&VB, promove a segunda edição do Fórum de Turismo de Atibaia e região em parceria a Secretaria de Turismo de Atibaia. Com o tema “Turismo sustentável: tendências e oportunidades”, o evento acontecerá no Centro de Convenções Victor Brecheret, no dia 12 de maio, das 9h às 18h30. O Fórum receberá: Valter Patriani, Superintendente da CVC Viagens, Fernanda Daltro, consultora da ONU Brasil, Claudio Pádua fundador do IPÊ, Luiz Del Vigna, Diretor Executivo da ABETA, e Leonardo Tamagusuku da Braztoa
O objetivo do evento é fortalecer a cadeia produtiva, através do compartilhamento de informações e cases de sucesso. “Incorporar a sustentabilidade em todas as ações agrega valor, satisfação pessoal e diminui as diferenças socioculturais na comunidade. Acreditamos que a abordagem deste tema no Fórum de Turismo dissemina a ideia do consumo responsável dos serviços turísticos, levando informações de como os minimizar impactos ambientais em todo o mundo”, declara Daniela Bebber, gerente executiva do ARC&VB.

Exprotur Católica será na capital potiguar

Natal-RN receberá a Expotour Católica, de 28 a 30 de abril, na Praça Cívica. O evento difundirá artistas plásticos, artesanato, escultores, pontos turísticos de destinos nordestinos através de exposições, passeios turístico-religiosos e apresentações artísticas e musicais.
Segundo o coordenador geral da Expotour Católica, Manoel Sidnésio, o turismo religioso vem crescendo no país, de uma maneira  extraordinária. “Descobrimos que reunindo as principais cidades no Estado do Rio Grande do Norte, o Turismo Religioso atinge um público de um pouco mais de 1,3 milhões pessoas” afirma Manoel.
Nos últimos anos. o Rio Grande do Norte foi contemplado com a maior imagem católica do mundo com 56 metros de altura, que atrai 350 mil pessoas anualmente. O evento é uma realização da Prodevtur, com apoio do Sebrae-RN, Fundação CTI-NE, Natal Convention Visitors Bureau, Marenosso e Emprotur e tem como patrocinadores a Secretaria de Turismo de Natal, Senac e Fecomércio-RN.

A secretária de turismo de Natal, Christiane Alecrim, e o vereador Felipe Alves, presidente da Comissão de Turismo da Câmara Municipal de Natal, já confirmaram presença.

SC realiza Seminário de Gestão Sustentável

A Gestão Sustentável dos Destinos Turísticos foi o tema que norteou os debates do primeiro Seminário de Secretários Municipais de Turismo de Santa Catarina, realizado na última terça-feira, 25, em Florianópolis.
O evento promovido pela Secretaria de Estado de Turismo Cultura e Esporte (SOL) teve como objetivo discutir e reforçar o planejamento para o desenvolvimento do setor em todas as regiões do Estado. A abertura do seminário contou com a presença do secretário nacional de Estruturação do Turismo do Ministério do Turismo (MTur), Neusvaldo Ferreira Lima, do secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Leonel Pavan, do presidente da Santur, Valdir Walendowsky e do presidente do Conselho Estadual do Turismo, Rogério Siqueira.
O secretário nacional de Estruturação do Turismo, Neusvaldo Ferreira Lima, falou sobre o acesso a recursos do Ministério do Turismo. “Há uma demanda gigantesca para ser atendida, mas também há muitos casos já atendidos. Tem muitas prefeituras com recursos financeiros nas suas contas correntes. O volume hoje para Santa Catarina é de R$ 39 milhões de recursos em contas correntes aguardando medições de obras”, explicou.
Ele veio ao Estado acompanhando de uma equipe que esteve disponível ao longo do dia para orientar os gestores dos municípios interessados. A equipe fez atendimentos individuais para cada município, apresentando o andamento das obras e os contratos vigentes, especialmente aquelas que estão paralisadas ou atrasadas. Neusvaldo destacou que há no estado 239 contratos de obras celebrados com o MTur. Desse total, 116 estão paralisados por conta de questões burocráticas, como medições e falta de documentos. Há ainda 101 obras não iniciadas e 22 em andamento.
O secretário Leonel Pavan informou que o seminário quer despertar ainda mais a grande indústria do Turismo, que representa 12,5% do PIB do Estado. “Santa Catarina tem um potencial enorme no Turismo e muitas vezes temos equipamentos turísticos que estão adormecidos, que não tem projeto ou que falta desenvolver. Formamos uma grande equipe para ajudar cada região e município. Hoje vamos tratar do que vem sendo feito, o que precisa e qual o caminho a seguir. Não existe projeto turístico sem integração. Buscamos e vamos fazer com que as nossas cidades possam mostrar cada vez mais suas potencialidades turísticas”, disse.
O evento reuniu prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais de Turismo, gestores e demais servidores públicos municipais envolvidos com a temática. Durante todo o dia os participantes acompanharam painéis e palestras com foco na gestão e capacitação do setor.  Pela manhã, o secretário-adjunto da SOL, Francisco dos Anjos, apresentou as principais ações e diretrizes da secretaria. O consultor de captação de eventos da SOL, Eduardo Loch, falou sobre as relações entre o setor público e o privado para promoção e comercialização. Em seguida, o presidente da Santur S/A, Valdir Walendowsky, falou sobre o trabalho de promoção desenvolvido na empresa. Além  da inserção de mídias em veículos de comunicação, ele destacou que é realizado um trabalho junto a agências de viagens, operadoras de turismo, empresas de receptivo e companhias aéreas para movimentar o fluxo.  Ele apontou ainda a diversidade de destinos no estado como um diferencial para a promoção: “Cada etnia colonizadora nos dá originalidade, fazendo com que cada vez mais o turista descubra Santa Catarina”.

44% dos brasileiros nunca viajaram a turismo

Uma pesquisa realizada pelo MTur chegou a uma conclusão que impressiona, quando se trata do turismo doméstico. Pelo menos 44,4% dos brasileiros nunca viajaram a turismo pelo país. Diante do resultado o ministro do Turismo, Marx Beltrão, reconhece que é preciso criar novas medidas como as lançada recentemente no programa “Brasil + Turismo”. “Acredito que com o melhor aproveitamento turístico das orlas, o aumento do número de voos, e a melhoria na qualidade do atendimento aos turistas, algumas medidas propostas dentro do Brasil + Turismo, teremos um número maior de brasileiros viajando pelo país”, afirmou.
Para metade dos que afirmaram viajar a turismo (49,4%) a periodicidade é de uma vez ao ano, enquanto 13,8% dizem que viajam uma vez a cada seis meses. Quando o questionamento é referente ao meio de transporte mais usado nas últimas viagens, constatou-se um empate técnico – uma vez que a margem de erro do estudo é de dois pontos percentuais para mais ou para menos entre carro (39,5%) e ônibus (38,2%). O avião é utilizado por 20,6% dos entrevistados.
Em relação à hospedagem, quase metade dos brasileiros optou por hotéis, resorts ou pousadas (48,2%), enquanto 35% preferiram usufruir da hospitalidade da casa de parentes. Já para se locomover entre as atrações dos destinos turísticos as formas mais usadas foram ônibus (31,7%), carro próprio (27,1%) e táxi (13%).
Quando o assunto é viagem à trabalho, apenas um em cada quatro brasileiros já viajou a trabalho pelo Brasil e esse tipo de viagem não é tão frequente. Segundo 28,2% dos entrevistados elas são raras ou sem frequência e 18,7% disseram que elas ocorrem uma vez por ano.

Para fazer o trajeto os meios de transporte mais usados foram carro e ônibus, 40,2% e 38,5%, respectivamente. O avião foi utilizado em 14% das viagens. Para a hospedagem, 74,2% optaram por hotéis, resorts ou pousadas, enquanto 10,3% escolheram ficar na casa de parentes. Foram entrevistadas 2.002 pessoas com 16 anos ou mais, no período de 17 a 23 de março de 2017. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Estados do Sul fazem divulgação conjunta

Representantes dos três Estados do Sul do Brasil estarão reunidos neste  dia 18, com o Ministro do Turismo, Marx Beltrão, no intuito de reivindicar mais atenção para ações de divulgação dos atrativos turísticos da região Sul.
 Além do secretário catarinense de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, confirmaram presença o secretário de Turismo e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo Alves da Silva, e o secretário de Turismo e Esporte do Paraná, Douglas Fabrício. Parlamentares dos três Estados do Sul também estarão presentes.
 “As campanhas e as ações de divulgação realizadas hoje pelo Ministério do Turismo e Embratur focam-se em outros estados brasileiros e deixam a região Sul de fora. Não estamos recebendo o mesmo tratamento que o restante do Brasil. Queremos conquistar nosso espaço”, explica o secretário Pavan.

 Um dos argumentos em defesa da promoção de Santa Catarina, bem como dos demais estados, é a existência de atrativos durante as quatro estações do ano, e não apenas no verão. Parques naturais, cultura, gastronomia e festividades que acontecem ao longo do ano serão citados como exemplos para reivindicar a elaboração de ações de promoção turística de toda a região Sul. A iniciativa está sendo chamada de “O Sul é Meu Destino”.

Brasil quer ampliar os cruzeiros marítimos

Uma das principais demandas do turismo chegou ao gabinete do ministro Marx Beltrão: os cruzeiros. Com potencial de crescimento destacado por autoridades do setor, a realidade da indústria de transatlânticos seguiu o ritmo da recessão do País.
Em sete anos, o número de navios despencou de 20 para sete. Armadoras fecharam escritórios e escolheram outros destinos para trabalhar. O número de viajantes, que já ultrapassou 800 mil turistas em tempos áureos, deve atingir menos da metade, ou 380 mil, na temporada 2016/2017.
Em busca de mudar este cenário, Beltrão se reuniu na quarta-feira (12) com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, e representantes de cruzeiros marítimos, como o presidente da Clia Abremar Brasil, Marco Ferraz. O objetivo da conversa foi o de traçar estratégias para melhorar a competitividade do setor no Brasil.
“Este é um setor bastante dinâmico. Se não damos condições para os cruzeiros operarem, eles simplesmente vão para outros países. Com isso, perdemos turistas e a economia fica enfraquecida”, declarou Marx Beltrão.
O encontro entre os ministros e o presidente da Clia Brasil deve acontecer mais uma vez a fim de dar mais ênfase às discussões e as demandas dos cruzeiros.


Business Center de volta à BNT Mercosul

A BNT Mercosul 2017 será em maio, nos dias 26 e 27. A novidade deste ano é que está voltando também o Business Center, aquele momento exclusivo e privado entre operadoras e expositores que foi sucesso absoluto na edição passada.
O Business Center é uma das ações que ocorrem paralelamente à Feira, em Balneário Camboriú. Nele, cerca de 40 representantes de operadoras do Brasil e do Mercosul ficam disponíveis para realizar contatos e fechar negócios com expositores da iniciativa privada. Trata-se de uma oportunidade única em eventos do setor turístico: poder sentar frente a frente com parceiros potenciais, totalmente dedicados e dispostos em um local privado e propício para a realização de negócios.
Geninho Goes, diretor da BNT Mercosul, acredita que o futuro do mercado turístico depende de pessoas capacitadas e focadas em realizar negócios de qualidade, dispostas a arriscar para vender seu produto ou destino. “Criamos, e agora vamos incentivar estes momentos de negócios, abrindo inúmeras possibilidades de networking e dando ao mercado o que ele precisa neste momento”.
Apenas expositores da iniciativa privada e com estande não compartilhado têm acesso ao Business Center. Entre as operadoras que participaram da edição 2016 estão Decolar, Hotel Urbano, CVC, Flytour, Trend, Visual, Abreutur e também operadoras internacionais como a Cometa Del Amanbay, Flecha Bus, Funtour, Ego Keguay e Univiajes.

O Business Center ocorre na manhã do segundo dia de Feira, e pode ser adquirido tanto em conjunto com o estande quanto separadamente. Mais detalhes pelo e-mail: comercial@bntmercosul.com.br

terça-feira, 11 de abril de 2017

“Brasil + Turismo” visa desenvolver o setor

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, anunciou nesta terça-feira (11), em Brasília, o Brasil + Turismo, um pacote de medidas para fortalecer o setor no Brasil. As ações têm como finalidade trazer soluções técnicas para gargalos históricos, aumentar o número de turistas nacionais e estrangeiros, contribuir para melhorar destinos nacionais, proporcionar o desenvolvimento regional e gerar emprego e renda. O anúncio foi feito no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com a presença de autoridades do setor.
"Essas ações são resultado de muito diálogo para entender as necessidades do setor. Precisamos criar condições para que os empresários invistam no país. O Brasil + Turismo vem para corrigir uma miopia histórica e fazer com que o turismo seja visto como protagonista na geração de emprego e renda. Chegou a hora e a vez do turismo", disse Marx Beltrão.
O presidente da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, destacou em seu discurso o legado dos megaeventos sediados recentemente pelo Brasil e reforçou a importância de o país atrair mais turistas estrangeiros. “Eu parabenizo o ministro Marx Beltrão por lançar um pacote dessa magnitude e desejo muito sucesso. Esta é a quinta vez que venho ao Brasil e a primeira que venho a Brasília, uma cidade incrível. Ontem visitei os principais pontos turísticos, aprendi sobre as belezas e Oscar Niemeyer, o que me fez muito feliz. Mas também fiquei triste porque eu queria que milhares de pessoas de todo o mundo estivessem aqui comigo. Quando fecho os olhos e penso no Brasil, eu penso no estilo de viver e na alegria. É a vez do Brasil!”
O conjunto de medidas anunciadas pelo MTur reúne sugestões de integrantes da cadeia produtiva do turismo nacional e de entidades internacionais, como a Organização Mundial do Turismo (braço da ONU para o setor) e o Conselho Mundial de Turismo e Viagem (WTTC).

Dentre as ações, está a abertura de todo capital das empresas aéreas brasileiras ao investimento internacional. "Com a abertura para o capital estrangeiro, nosso objetivo é aumentar a competitividade entre as empresas e, consequentemente, reduzindo preços e oferecendo mais rotas e mais destinos. E essa iniciativa conta com apoio da população. Um estudo recente do MTur mostrou que 73% dos brasileiros é a favor de ter mais empresas aéreas operando no território nacional", revelou o ministro do Turismo.

Brasil avança no ranking do turismo

O Brasil está na 27ª colocação no Ranking de Competitividade de Viagens e Turismo. O estudo, divulgado pelo Fórum Econômico Mundial, analisa 14 dimensões do turismo e compara 136 países.
De acordo com o levantamento, o Brasil é o primeiro da América do Sul na lista e o primeiro do mundo no quesito recursos naturais. Em relação ao último relatório, divulgado em 2015, o País subiu uma posição no ranking geral.
“Os investimentos realizados no País para o ciclo de megaeventos – Copa das Confederações, Copa do Mundo e Jogos Olímpicos – foram decisivos para o Brasil pular da 51º, em 2013, para a 27º, em apenas quatro anos. Avançamos muito no período, mas ainda há muito a ser feito”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Além de manter a liderança em recursos naturais, o Brasil manteve o 8º lugar na dimensão cultural e melhorou em itens como infraestrutura para atendimento ao turista, preços e portos.

Embratur vira agência para promover o País

Depois de uma série de negociações que se arrastaram desde que Vinícius Lummertz assumiu a presidência da Embratur, a entidade deixa de ser Instituto Brasileiro de Turismo para atuar como Agência de Promoção. A mudança, de natureza jurídica, altera a autarquia para Serviço Social Autônomo e o nome da instituição passa a ser Agência Brasileira de Promoção do Turismo. A nova Embratur tem como meta alavancar o fluxo turístico de um total anual de pouco mais de 6,5 milhões para 12 milhões de turistas estrangeiros até 2022, que deverão injetar US$ 19 bilhões na economia brasileira.
Lummertz celebrou a mudança e enfatizou que a modernização do Instituto Brasileiro de Turismo irá posicionar o País como um dos melhores destinos do mundo. “O anúncio do ministro Beltrão é o primeiro passo para fortalecer o turismo internacional no Brasil e aumentar a nossa competitividade diante de grandes potências turísticas mundiais. Vamos comprovar que o turismo vai muito além, sendo uma importante alavanca para o crescimento econômico. A criação da agência possibilita uma estratégia mais agressiva de marketing para as ações de promoção internacional e, agora, teremos mais liberdade para avançar em alta velocidade no desenvolvimento do País”, exaltou.

O presidente da Embratur lembrou ainda a importância do apoio recebido pelo trade turístico nessa grande conquista. “Lideranças do setor de todo o Brasil manifestaram apoio incondicional a essa mudança que nós da Embratur, juntamente com o Ministério do Turismo, lutamos com tanto afinco para alcançar. Esse movimento foi fundamental”, frisou. Serão realocados R$ 100 milhões por ano do Sebrae para as ações estratégicas da Embratur, durante cinco anos.  Além disso, o Governo vai destinar mais R$ 115 milhões a nova agência, dos quais 15 milhões para pagamento de pessoal. O presidente Lummertz agradeceu a parceria com o Sebrae e a oportunidade de evoluir institucionalmente a partir da inteligência e aprendizado do Sistema S.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

WTM divulga balanço final do evento

Mais uma edição da WTM Latin America e a perspectiva é que a feira continue na capital paulista pelos próximos anos. Lawrence Reinisch, Charlie Cracknell e Luciane Leite, da Reed Travel Exhibitions, concederam entrevista em coletiva à imprensa apresentando alguns dados do balanço.
Mesmo sem a revelação final dos dados da WTM 2017, a feira apresentou um aumento de público de 20% nos dois dias em relação à edição de 2016. A expectativa de público nos três dias é de mais de 9000 pessoas. No primeiro dia, houve um incremento de 23%, em comparação no mesmo dia de 2016. Um fato que animou a organização foi a realização de mais de 12 mil reuniões empresariais. Em 2017, a feira teve um aumento de 20% na área líquida comercializada.
“Acredito que fomos uma das primeiras feiras a apresentar um acréscimo dentre as feiras que utilizam o Expo Center Norte”, finaliza Lawrence. Luciane Leite avaliou o evento como bem exitoso. Antes, participava como gestora da SPTuris, atualmente é gerente da Reed. “Sabemos que a feira tem um modelo B2B o que facilita a participação de todos. O expositor e o participante vem até aqui para fazer negócio”, finaliza Luciane.
“Estamos muito satisfeitos com a opinião dos expositores, estão todos mais animados com alguns resultados da feira e a economia brasileira, que mostra sinais de melhora. Essas conversas nos incentivam a fazer uma feira melhor em 2018”, afirma Reinisch. O executivo explicou que os lounges de experiência, as caravanas da Braztoa foram bons exemplos dessa edição.

Ao final, a organização apresentou um bolo de aniversário com o número 5 simbolizando os cinco anos da WTM Latin America.

Santa Catarina marca presença na WTM

Santa Catarina marcou presença na Feira WTM Latin América, considerada a maior feira de eventos e negócios turísticos da América Latina. O secretário estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, visitou o espaço do Estado e participou de reuniões que integram a programação da feira.

Empresários de agências e equipamentos turísticos, bem como a equipe da Santur, atuaram na divulgação de Santa Catarina em um espaço disponibilizado pelo Ministério do Turismo aos Estados.

Festival das Cataratas é lançado oficialmente

Na última quarta-feira (5), o 12º Festival das Cataratas - maior evento fixo de Foz do Iguaçu e o segundo maior de turismo da região sul do Brasil - foi lançado oficialmente. O Festival será realizado nos dias 28, 29 e 30 de junho, no Rafain Palace Hotel & Convention Center.
Durante a solenidade, o coordenador e idealizador do Festival, Paulo Angeli, destacou a evolução do evento ao longo de sua trajetória iniciada em 2006 e anunciou novidades esta edição, como a XI Reunião de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a Rodada de Negócios e a ampliação do Salão de Vinhos Argentinos e o 2º Salão de Turismo Thermal & Spa. Isso sem falar do 11º Fórum Internacional de Turismo do Iguassu, evento já consolidado o principal técnico-científico do setor no Brasil.
"Já somos o quarto maior evento de turismo do Brasil e todos os anos queremos trazer coisas novas ao nosso público", destacou Angeli. Desde a primeira edição realizada em 2006, o Festival aumentou quase sete vezes seu número de participantes, passando de 1115 em 2006 para 7043 em 2016. O número de expositores também cresce a cada ano, registrando no ano passado o número recorde de 1767 pessoas.

De acordo com o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindhotéis), Carlos Silva, "o Festival tem feito pela nossa cidade e pelo Destino Iguaçu, mostrando o que há de melhor na hotelaria, gastronomia e turismo em geral". O pensamento é compartilhado pelo secretário do Turismo de Foz do Iguaçu, Lourenço Kuerten: "É muito importante investirmos aqui para que para que as pessoas conheçam in loco o que temos de melhor em Foz do Iguaçu. Com certeza, esta será mais uma edição de sucesso", complementou.